Autobiografia de Joya

Malalaï Joya, Simon & Schuster
tradução de Edu Montesanti

Uma mulher entre os senhores da guerra – Malalai Joya

Malalaï Joya foi eleita uma das 100 pessoas mais influentes de 2010 pela revista Time. Extraordinária garota criada em campos de refugiados no Irã e no Paquistão, Joya tornou-se professora em escolas de meninas secretas, escondendo seus livros sob sua burca para que o Taliban não os encontrasse; ajudou a montar uma clínica médica gratuita e um orfanato em sua pobre província natal de Farah; e em uma assembléia constituinte em Cabul, no Afeganistão em 2003, levantou-se e denunciou os poderosos senhores da guerra apoiados pela OTAN. Ela tinha então 25 anos de idade. Dois anos depois, tornou -se a pessoa mais jovem eleita ao novo Parlamento do Afeganistão. Em 2007, foi suspensa do Parlamento por suas insistentes críticas aos senhores da guerra e traficantes de droga, com seus comparsas. Ela sobreviveu a quatro tentativas de assassinato até a data, e vive 24 horas por dia escoltada por seguranças armados, e só dorme em casas que apresentem absoluta segurança.

Joya leva-nos para dentro desse país extraordinariamente importante e pouco compreendido, mostra-nos a situações desesperadas do dia-a-dia que seu notável povo enfrenta incessantemente, e conta alguns dos muitos atos de rebeldia que estão ajudando a transformar essa situação. Uma figura política controversa em um dos lugares mais perigosos do planeta, Malalai Joya é uma heroina da nossa época.